David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

3 Responses

Subscribe to comments with RSS.

  1. […] 2011 em Paranavaí – AQUISaiba um pouco mais sobre declínio econômico de Paranavaí – AQUIvar linkwithin_site_id=365352;var linkwithin_div_class="linkwithin_hook"; Comente aqui!Leia antes […]

    Dos blogs . . . |

    February 2, 2011 at 2:28 pm

  2. O Noroeste paranaense, a macrorregião formada pelos municípios polarizados por Paranavai, Umuarama, Maringá e Campo Mourão, abrigavam até 75, cinquenta e um por cento da população de todo o Estado.

    Hoje, não chega a dez.

    Os nossos antigos vizinhos debandaram para Rondonia, para os dois matogrossos, para as grandes e médias cidades daqui e de São Paulo e muitos foram para o Paraguai.

    Maria Helena, só prá gente ter uma idéia, tinha mais de quarenta mil moradores hoje reduzidos a menos de dez.

    Enquanto isso, Almirante Tamandaré que tinha dez mil, hoje passa dos cem.

    Um exemplo bem pertinho: Na minha Santa Isabel do Ivai, tinha escola, venda, igrejinha e campo de futebol nos ramais 4, 7, 8, 10, 23, Barraco de Zinco, Palmital, Todos os Santos. Restou o povoado do Barraco. Tinhamos a maior cerâmica da América do Sul, uma dúzia de cerealistas, dúzia e meia de serrarias, marcenarias, esquadrias e picapaus, e meia dúzia de maquinistas de café. Restou disso tudo, a marcenaria do casal Carmela/Osvaldo.

    O enfraquecimento do solo, o surgimento da erosão, mais a geada de 75 seguida pela estupidez da erradicação do café, são os maiores culpados pelo êxodo populacional registrado.

    Parreiras Rodrigues

    August 21, 2011 at 4:02 pm

  3. Sou amigo do Sr. Alberto Gineste de Paranavaí, ele foi meu professor de desenho seus filhos foram meus amigos de infancia, Hoje eu moro em Cuiabá, e estou sem contato com os mesmos, só sei que moram em curitiba, gostaria muito de ter o endereço ou fone dos mesmos

    Euclides Benedito Rebolla 065 9603 8024

    October 31, 2011 at 7:55 pm


Leave a Reply

%d bloggers like this: