David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

Meu pai e O Encouraçado Potemkin

without comments

Cena antológica do clássico "O Encouraçado Potemkin" (Foto: Reprodução)

Cena antológica do clássico “O Encouraçado Potemkin” (Foto: Reprodução)

No final das férias de julho de 1994, aos 10 anos, eu estava em uma locadora na Avenida Distrito Federal, em Paranavaí. Quando saí de lá, meu pai me olhou e disse: “Me consiga esse filme que lhe dou um prêmio.” Era o clássico do Cinema Revolucionário Soviético “Bronenosets Potyomkin”, conhecido no Brasil como “O Encouraçado Potemkin”, de Sergei Eisenstein, lançado em 1925. E assim, a partir de um desafio entre pai e filho, meu interesse por cinema apenas cresceu.

Written by David Arioch

January 27th, 2016 at 12:45 am

Leave a Reply

%d bloggers like this: