David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

O pão quente e a barba

without comments

Foto: Reprodução

Por volta das 17h30, minha mãe me ligou, pedindo que eu fosse ao Cidade Canção comprar pão. Chegando lá, caminhei até a padaria e perguntei para a atendente se eu poderia ver como o pão é preparado. Atenciosa, me mostrou até a lista dos ingredientes usados no pão. Sim, o pão deles não tem nenhum ingrediente de origem animal. Satisfeito, caminhei em direção ao caixa.

Enquanto o pão quente soltava fumaça, ela sorriu e disse que talvez fosse melhor colocar o saco de pão dentro de uma sacola plástica. “Ah, é perigoso amassar”, justificou. Falei que não era necessário. Saí do mercado carregando algumas sacolas em uma mão e o saco de pão na outra.

Após uma breve caminhada, assim que abri a porta do carro, me dei conta que a minha barba estava quente, defumada e com cheiro de pão. Mais de 30 minutos depois, ainda me sinto como se estivesse na padaria.

Contribuição

Este é um blog independente, caso queira contribuir com o meu trabalho, você pode fazer uma doação clicando no botão doar:





Written by David Arioch

January 16th, 2017 at 1:51 pm

Leave a Reply

%d bloggers like this: