David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

Estudantes abrem cafeteria vegana em universidade palestina

without comments

CyLfvUOXUAAnXK0

Cafeteria usa a alimentação como forma de conscientização (Foto: Liga Animal Palestina)

Em outubro do ano passado, foi inaugurada na Universidade de Al Quds, em Jerusalém, na Palestina, a Sudfeh – a primeira cafeteria e restaurante universitário vegano do mundo árabe. Logo no primeiro mês, a Liga Animal Palestina (PAL), formada principalmente por estudantes, comercializou 1,6 mil refeições veganas.

Embora tivessem receio de que a aceitação não fosse muito boa, eles se surpreenderam com a receptividade positiva, inclusive por parte de quem não é vegano nem vegetariano. Claro, reflexo de um bom trabalho que envolve a oferta de alimentos frescos da cozinha palestina, que já possui muitos pratos sem ingredientes de origem animal, e outros que não são difíceis de “veganizar”.

Entre os pratos oferecidos aos estudantes estão húmus, feijões, sopas, folhas de videira recheadas, falafel e maqluba – a paella palestina. Ou seja, alguns dos alimentos mais tradicionais da culinária árabe. Muitos dos estudantes que passaram pelo Sudfeh pelo menos uma vez estão retornando. E a boa qualidade da comida é atribuída ao chefe Anan e sua equipe.

Os fundadores da cafeteria idealizada pela PAL investiram o equivalente a pouco mais de R$ 38 mil, e o dinheiro foi arrecadado através de doações de 200 pessoas e organizações, incluindo a Vegan Society, da Inglaterra, via projeto de financiamento coletivo. O nome Sudfeh é uma referência ao bom acaso do surgimento do empreendimento, que faz referência à sorte, esperança e à satisfação de estar no local certo no momento certo.

Além de administrar a cafeteria que oferece opções para mais de 13 mil estudantes na Universidade Al Quds, a PAL é uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo conscientizar os estudantes da Universidade Al Qds sobre os benefícios da alimentação vegana para a saúde, além dos direitos animais.

Os lucros da cafeteria que surgiu graças ao empenho de um grupo de estudantes palestinos vão ser destinados a financiar projetos de proteção animal e bolsas de estudos para estudantes de baixa renda. Por enquanto, algumas prioridades são as castrações de cães de rua e um programa para melhorar a vida de cavalos e burros.

Quem não pode ir à Palestina, pode conhecer o sabor da cafeteria Sudfeh por meio de um livro de receitas que eles disponibilizaram para download:

https://pal.ps/wp-content/uploads/2016/09/Sudfeh-Cookbook-1st-Edition-ilovepdf-compressed-2.pdf

Referências

https://pal.ps/en/sudfeh/

https://www.vegansociety.com/whats-new/news/vegan-society-helps-fund-first-vegan-cafe-palestine

Contribuição

Este é um blog independente, caso queira contribuir com o meu trabalho, você pode fazer uma doação clicando no botão doar:





Leave a Reply

%d bloggers like this: