David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

R. Lee Ermey, nascido para matar?

without comments

Foto que R. Lee Ermey publicou em sua página no Facebook em 2014

Nas primeiras cenas de Full Metal Jacket (Nascidos Para Matar), do mestre Stanley Kubrick, dezenas de jovens estão em um campo de treinamento onde se submetem aos mandos e desmandos do sargento Hartmann (R. Lee Ermey). Embrutecido pelo meio, a expressividade do personagem é assombrosa. Politicamente incorreto, o sargento traça comparativos entre fuzileiros navais e criminosos, deixando transparecer a ideia de que um bom soldado sempre está apto a matar alguém com naturalidade, assim como um assassino.

Carrasco incondicional, Hartmann escolhe o jovem Gomer Pyle (Vincent D’Onofrio) como vítima logo no início do filme. Gordinho, o rapaz é estigmatizado como símbolo do fracasso em um universo onde a boa forma é enaltecida. As frases ofensivas do verborrágico sargento percorrem os tímpanos de Pyle com a rispidez de uma lâmina. Aos poucos, o jovem tenta se moldar de acordo com o ambiente e a necessidade de sobrevivência. E mais, sofre uma lavagem cerebral tão truculenta que a sensibilidade desaparece e dá vazão a um hermético comportamento psicopata.

Quando assisti ao clássico de Kubrick, imaginei que aquele comportamento do sargento Hartmann, enaltecendo a violência, fosse somente parte de um personagem. Anos depois, descobri que não. O ator que o interpreta, R. Lee Ermey realmente gosta de violência, mas contra animais não humanos. É possível encontrar muitas fotos dele na internet caçando animais selvagens simplesmente por diversão.

Contribuição

Este é um blog independente, caso queira contribuir com o meu trabalho, você pode fazer uma doação clicando no botão doar:





Written by David Arioch

March 28th, 2017 at 7:08 pm

Leave a Reply

%d bloggers like this: