David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

O vegetarianismo na vida e na obra de Scott Adams, criador de Dilbert

without comments

“Você quer dizer, por que não pego animais mortos, e os cozinho até tornarem-se carcinógenos?”

Scott Adams tornou-se vegetariano na faixa dos 30 anos (Foto: Reprodução)

O cartunista Scott Adams, criador de Dilbert, famoso personagem do mundo das tirinhas, tornou-se vegetariano na faixa dos 30 anos. O que o motivou a tomar tal decisão foi um prato ruim que ele consumiu com carne de frango.

“Decidi tentar ser vegetariano para ver como é e me senti muito melhor. Menos dores de estômago e mente mais clara; e sei que vou viver mais dessa forma”, afirmou em entrevista ao Famous Veggie. Embora tenha sido motivado por uma questão pessoal envolvendo saúde e hábitos alimentares, Adams deixou claro que hoje em dia a sua decisão de não comer animais está muito além disso.

“Em um mundo perfeito todos os animais seriam tratados com bondade. Mas em um mundo com seis bilhões de pessoas indelicadas, os resultados serão inferiores ao ideal. Não é uma luta que acho que possa ser vencida”, lamentou.

Adams sugeriu que pessoas que consideram a carne essencial e benéfica, pesquisem um pouco mais sobre o assunto, porque provavelmente terão surpresas. Segundo o cartunista, a pergunta mais tola que ele já ouviu ao longo de décadas de vegetarianismo foi “’Como você consegue sua proteína?’” Então eu pergunto quantas pessoas eles conhecem que estão hospitalizadas por deficiência de proteína”, declarou.

Em inúmeras tirinhas publicadas desde os anos 1990, Scott Adams abordou o vegetarianismo e o veganismo. Em uma delas, Dilbert diz a Dogbert que não entende porque ele ou qualquer um se tornaria vegetariano. “Você quer dizer, por que não pego animais mortos, e os cozinho até tornarem-se carcinógenos, então os como em vez de alguma coisa nutritiva? É a sua pergunta?”, satiriza.

Uma das tirinhas mais famosas de Adams sobre vegetarianismo (Arte: Reprodução)

“Exatamente. Tem alguma razão? Você se juntou a um culto?”, continua Dilbert. Dogbert apenas responde: “Aparentemente.” O humor de Scott Adams em Dilbert sempre foi pautado no absurdo das coisas, principalmente sobre a realidade empresarial, já que ele, como economista, também é um crítico desse meio. E o vegetarianismo, na figura do cachorro Dogbert, acabou entrando também enquanto tema como uma forma de abordar a hipocrisia e o comodismo que envolve a indústria da exploração animal e o consumo, principal motivador desse sistema de produção.

Os três alimentos preferidos do autor de Dilbert são arroz, brócolis e macarrão. Mesmo com uma alimentação relativamente simples, o milionário destacou que há lugares para onde ele viaja nos Estados Unidos que é difícil encontrar pratos que agradem o paladar de um vegetariano acostumado à simplicidade. “É difícil viajar para alguns lugares dos Estados Unidos, por exemplo, fora da Califórnia. Em Iowa, eles colocam carne até na salada”, reclamou.

E foi pensando na questão da diversidade alimentar e da oferta de opções para vegetarianos e veganos que Scott Adams e seu sócio Jack Parker lançaram o Dilberito em 1999 pelo selo Scott Adams Foods. Embora o produto tenha saído de circulação em 2003, agradou muita gente. O alimento vegetariano que tinha forma de burrito, trazia 100% dos valores diários de vitaminas e minerais. E era oferecido nos sabores comida mexicana e indiana, alho e ervas, e churrasco.

Saiba Mais

Scott Adams nasceu em Windham, Nova York, em 8 de junho de 1957.

Ele publicou as primeiras tirinhas de Dilbert em 16 de abril de 1989.

Referências

http://www.famousveggie.com/interviews/scott_adams.aspx

Adams, Scott. Dilbert: A Treasury of Sunday Strips (2000).

 

 

Contribuição

Este é um blog independente, caso queira contribuir com o meu trabalho, você pode fazer uma doação clicando no botão doar:





Leave a Reply

%d bloggers like this: