David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

Tenho em mente o quão gritante é a minha imperfeição

without comments

Tenho em mente o quão gritante é a minha imperfeição, mas ela não grita, sussurra. Somos cúmplices. Ah! Sim! Acompanha-me desde a tenra idade, me motinando e me acalmando. É sobriedade, é loucura. Que seja sempre um pouco dos dois, assim não me distancio da verticalização da minha existência. Eu? Sou um admirador de defeitos, não do tipo corrosivo ou destrutivo, mas, sei lá, singelo talvez. Prefiro não definir para não obstruir. A gama é grande, tamanho, tipo, olência, validade. Não nego, a perfeição me aborrece, me enfastia, porque é tão irreal quanto a celeridade que inebria.

 





Written by David Arioch

September 26th, 2017 at 1:59 am

Leave a Reply

%d bloggers like this: