David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

Archive for the ‘Rússia’ tag

Natalja Nordman e Anna Barykova e suas contribuições ao vegetarianismo russo

without comments

As escritoras Natalja Borísovna Nordman-Severova e Anna Pavlovna Barykova foram duas importantes vozes do vegetarianismo russo no final do século 19 e início do século 20. Elas realizaram um trabalho visando a inclusão do vegetarianismo no sistema educacional russo. Natalja, que também era sufragista, foi a responsável por apresentar o vegetarianismo ao famoso pintor realista russo Ilya Repin, que logo se tornou vegetariano.

Em 1911, ela publicou o livro “Povarennaia kniga dlia golodaiushchikh” ou “Livro de Receitas para Famintos”. A escritora fazia o possível para mostrar os benefícios e a importância do vegetarianismo, tanto que em sua casa servia apenas comida vegetariana. Até mesmo quem não era vegetariano ficava extasiado com os pratos servidos. Por sua casa, passaram artistas e intelectuais como Maxim Gorky, Vladimir Mayakovsky, Vasily Polenov, Isaak Brodsky, Filipp Malyavin, Vladimir Bekhterev, Nicolai Fechin e Aleksandr Kuprin.

Já a contribuição de Anna Barykova diz respeito principalmente às questões éticas do tratamento e adoções de animais na Rússia do final do século 19. Além de divulgar os benefícios da alimentação vegetariana e discutir as implicações éticas do consumo de animais em instituições de ensino, Barykova traduziu para o russo e publicou o poema “Queen Mab: A Philosophical Poem; With Notes”, do escritor vegetariano inglês Percy Bysshe Shelley, lançado em 1813.

Ela Também traduziu cinco obras do poeta e dramaturgo inglês John Gay que levanta questionamentos sobre a crueldade e a imoralidade humana em relação aos animais: “Pythagoras and the Countryman”, “The Beggar’s Opera,” “The Wild Boar and the Ram,” “The Court of Death” e “The Philosopher and the Pheasants.”

Referências

Notaker, Henry. A History of Cookbooks: From Kitchen to Page Over Seven Centuries.  Páginas 231-232. California Studies in Food and Culture (Book 64). University of California Press (2017).

Shulga, Alexey. The History of Russian Veganism: In A Nutshell. Vegan Publishers (2015).

 





Surgiram 15 sociedades vegetarianas na Rússia, Ucrânia e Bielorrússia entre os anos de 1900 e 1944

without comments

Tolstói tomando o seu café da manhã vegetariano em 1901

Entre os anos de 1900 e 1944, surgiram 15 sociedades vegetarianas em cidades da Rússia, Ucrânia e Bielorrússia. A de maior destaque era sediada em Kiev. Com o desenvolvimento dessas sociedades, surgiram escolas vegetarianas e jardins de infância vegetarianos. Só até 1914, a Rússia contava com 73 restaurantes vegetarianos. Todo esse desenvolvimento é atribuído em parte ao escritor russo Liev Tolstói, que publicou em 1892 o ensaio “Первая ступень” ou “O Primeiro Passo”, uma das primeiras e mais importantes abordagens do vegetarianismo ético em território russo. À época, Tolstói se tornaria um dos grandes apoiadores da revista “Вегетарианство” ou “Vegetarianismo”.

Referência

vegetarianskij.ru





Written by David Arioch

November 10th, 2017 at 12:20 am

Livro de culinária vegetariana publicado na Rússia em 1913 tem 1,5 mil receitas

without comments

Em 1913, Olga Konstantinovna Zelenkova publicou o primeiro livro de culinária vegetariana da história da Rússia. Intitulado “Я никого не ем” ou “Eu Não Como Ninguém”, o livro é dividido em 350 categorias e conta com um total de 1500 receitas.

Written by David Arioch

November 9th, 2017 at 11:25 pm

Mil pessoas viviam em comunidade vegetariana na Sibéria em 1932

without comments

Foto publicada na revista tcheca Sbratreni em 1932

Em 1932, havia uma comunidade vegetariana russa em Kuzneck, na Sibéria. No local, viviam mil vegetarianos pacifistas numa área de três mil hectares. O governo chegou a persegui-los e cogitou bani-los da União Soviética. Mudou de ideia com a chegada da Fome Soviética no mesmo ano. À época, foi a comunidade vegetariana que impediu que a população da região morresse de inanição. Eles produziam alimentos e dividiam com os necessitados.

 





Written by David Arioch

November 9th, 2017 at 11:23 pm

Crianças e adolescentes de São Petersburgo criados como vegetarianos em 1904

without comments

Em 1904, a revista “Вегетарианский вестник” ou “O Mensageiro Vegetariano”, publicou fotos de crianças e adolescentes de São Peterbusrgo, na Rússia, criados como vegetarianos desde o nascimento. O objetivo era incentivar outras famílias a seguirem o mesmo caminho, mostrando como o vegetarianismo é uma filosofia de vida que não compromete o desenvolvimento, muito pelo contrário.





Tolstói falando sobre vegetarianismo para os netos em 1909

without comments

Tolstói falando sobre vegetarianismo para os netos em 1909 (Foto: Vladimir Chertkov)

Written by David Arioch

November 8th, 2017 at 2:30 pm

Encontro de vegetarianos em Nizhny Novgorod em 1904

without comments

Encontro de vegetarianos em Nizhny Novgorod, na Rússia, em 1904. Na foto, Maxim Gorky, M.F. Andreeva, L. Yakovleva, V.V. Stasov, Ilya Repin e N.B. Nordman-Severova.

Written by David Arioch

November 8th, 2017 at 2:28 pm

Contato com Ivan Pavlov fez Sergei Esenin abandonar o consumo de carne

without comments

Sergei Esenin foi um dos poetas russos mais influenciados por Tolstói. Mas foi o seu contato com o fisiologista Ivan Pavlov que fez com que ele abdicasse do consumo de todos os tipos de carne, além do tabaco. Em carta ao amigo Grigory Panfilov, ele informou também que deixou de consumir açúcar. Em diversos poemas, Esenin revela o seu amor e compaixão por cães velhos, vacas e cavalos.

Written by David Arioch

November 8th, 2017 at 2:26 pm

Nikolai Leskov e o vegetarianismo

without comments

Nikolai Leskov se tornou vegetariano sob influência de Tolstói. Mais tarde, publicou duas histórias com personagens vegetarianos – “Фигура (персонаж)” ou “A Figura” e “Polunoshchniki” ou “As Parteiras”.
“A Figura”, publicada pela primeira vez na revista Труд (Trud) em 1889, se tornou a primeira história da literatura russa protagonizada por um vegetariano.

O personagem principal é um homem que vive em Kurenyovka, no subúrbio de Kiev, e leva uma vida simples, cultivando o seu jardim e os seus vegetais comercializados em Podol, no Bazar de Zhitnem.Ele vive com a jovem Nastya Khoshlushka e sua filha de três anos. Nenhum deles se alimenta de nada que “tenha uma consciência de vida”. Em carta a Tolstói, Leskov relevou que a história do personagem vegetariano foi inspirada em uma figura histórica ucraniana.





Written by David Arioch

November 8th, 2017 at 2:21 pm

Vegetariano, Tolstói não fazia concessões

without comments

Vegetariano, o escritor russo Liev Tolstói não fazia concessões, independente dos hábitos alimentares de seus visitantes. Normalmente às 18h era oferecido um jantar:

Serviam uma sopa com bolinhos de massa e raízes, suflê de cenoura, arroz com ervilhas, sopa de couve-flor e salada de batata com beterraba, além de um purê de maçã com ameixas secas.

Written by David Arioch

November 8th, 2017 at 2:17 pm