David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

O preconceito contra a periferia

with 2 comments

105_1168

Maria de Fátima: “Era pegar ou largar” (Foto: David Arioch)

Há pouco tempo, entrevistando Maria de Fátima Oliveira, pioneira da Vila Alta, na periferia de Paranavaí, ouvi algumas histórias de preconceito social. Dona Maria, como é mais conhecida, me contou que muitas mulheres de sua família trabalharam em casas de famílias de grande poder aquisitivo nos anos 1980, 1990 e início dos anos 2000.

À época, as mulheres da Vila Alta que atuavam como empregadas domésticas só podiam retornar para casa depois de 30 dias. “Era pegar ou largar”, declara. A justificativa, segundo a pioneira, é que patroas e patrões não queriam que elas voltassem para o trabalho “levando algum tipo de doença ou contaminação”. Sendo assim, a regra era evitar ao máximo o contato com o bairro, caso não quisessem perder o emprego.

Written by David Arioch

April 1, 2016 at 11:27 am

2 Responses

Subscribe to comments with RSS.

  1. Espero que essa boçalidade seja uma exceção hoje em dia.

    zoiosilva

    April 1, 2016 at 12:35 pm

    • Zoio, pois é. Lamentável…

      David Arioch

      April 1, 2016 at 7:08 pm


Leave a Reply

%d bloggers like this: