David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

A professora e o troco em balas

leave a comment »

Ao longo de um ano, ela, que não as consumia, acumulou uma grande quantidade (Foto: Reprodução)

Ao longo de um ano, ela, que não as consumia, acumulou uma grande quantidade (Foto: Reprodução)

Tive uma professora de matemática no ensino fundamental que além de lecionar também era uma autêntica contadora de histórias. Uma vez ela relatou em sala de aula algo que jamais esqueci. Sempre que a professora ia ao mercado ou loja de conveniência de um posto de combustíveis, as operadoras de caixas, seguindo determinações da gerência, lhe devolviam o troco em balas. Ao longo de um ano, ela, que não as consumia, acumulou uma grande quantidade.

Então, depois de estocá-las por um período mais do que considerável, um dia ela saiu de casa com dois sacos de balas e fez compras na mesma loja de conveniência e no mesmo mercado de sempre. Quando chegou ao caixa para pagar pela compra, ela não abriu a carteira. Simplesmente posicionou o saco de balas diante da operadora. A quantidade era mais que suficiente para abater o valor total dos produtos.

Assustada, a moça do caixa perguntou: “O que é isso?” E ela respondeu: “O troco que vocês me deram ao longo de um ano. Me dei o direito de usá-lo agora para pagar pelas minhas compras.” Assustada e sem saber como proceder, a moça chamou o gerente. Apesar da resistência inicial, o sujeito acabou dando razão para a professora que saiu do local sorrindo, fazendo valer o seu direito.

Written by David Arioch

January 6, 2016 at 10:05 pm

Leave a Reply

%d bloggers like this: