David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

“O gato não é humilde, traz viva a memória da sua liberdade sem coleira”

without comments

“Ele fixara em Deus aquele olhar de esmeralda diluída”

“Ele fixara em Deus aquele olhar de esmeralda diluída, uma leve poeira de ouro no fundo. E não obedeceria porque gato não obedece. Às vezes, quando a ordem coincide com sua vontade, ele atende mas sem a instintiva humildade do cachorro, o gato não é humilde, traz viva a memória da sua liberdade sem coleira. Despreza o poder porque despreza a servidão. Nem servo de Deus. Nem servo do Diabo.”

Excerto de “A Disciplina do Amor”, de Lygia Fagundes Telles, publicado em 1980.





Written by David Arioch

June 24th, 2017 at 5:36 pm

Leave a Reply

%d bloggers like this: