David Arioch – Jornalismo Cultural

Jornalismo Cultural

Archive for the ‘Pele’ tag

Sabe qual é realmente o melhor indicativo de que as grifes estão parando de usar peles de animais?

without comments

Foto: Oikeutta eläimille

Sabe qual é realmente o melhor indicativo de que as grifes estão parando de usar peles de animais? O desaparecimento de fazendas onde animais são criados com essa finalidade. Enquanto elas existirem, isso significa que grifes continuam lucrando com a morte de animais para atender a demanda do mercado da moda. É o mesmo raciocínio da receptação de mercadoria. Se tem gente roubando é porque tem gente comprando. Muito simples.

Não adianta achar que todas estão mudando para “cruelty free” enquanto animais continuam sendo capturados ao montes e morrendo nessas fazendas para atender caprichos humanos. Acha linda a pele de um animal? Então, pertence a ele, assim como a sua pele pertence a você. Imagine se alguém achasse que sua pele daria um belo casaco ou tapete.





 

Ativista canadense denuncia crueldade por trás de grifes como Dolce & Gabbana

without comments

Vídeo mostra claramente o sofrimento desses animais explorados e mortos

O ativista dos direitos animais canadense Malcolm Klimowicz, da Kitchener Ontario Animal Liberation Alliance, divulgou recentemente imagens que ele registrou no ano passado em cinco das 40 fazendas em que visons são criados e mortos na região de Ontário para serem usados como matéria-prima na indústria de peles.

No vídeo registrado em diversas localidades é evidente o estado de privação e sofrimento desses animais confinados em pequenas gaiolas cobertas de ferrugem e cheias de excrementos. Em vários momentos, eles lutam para tentar escapar do confinamento. O registro audiovisual também mostra infestações de vermes próximos dos visons. Inúmeros animais, visivelmente estressados por serem privados de seu habitat, aparecem com diversos ferimentos na cabeça e no corpo.

Esse tipo de situação é incentivada por algumas das grifes mais famosas do mundo, como é o caso da Dolce & Gabbana que compra matéria-prima dessas fazendas para a confecção de bolsas, sapatos, casacos e outros itens baseados na pele dos visons.

 





 

Sobre a crueldade na indústria de peles de animais

without comments

“Sobre a crueldade na indústria de peles de animais” é o meu novo vídeo. Nele, falo sobre a problemática do consumo de peles de animais, e cito as breeding farms, que são fazendas ou locais onde animais selvagens ou não são criados e forçados a procriarem para atender a demanda da indústria. Esses locais existem não apenas para “suprir” um mercado regional ou nacional, mas também demandas internacionais e intercontinentais. Nesses lugares, os animais são mantidos em cativeiro até o momento em que normalmente são mortos e têm suas peles arrancadas. Há inclusive registros de animais que, em decorrência do estresse, de graves problemas psicológicos e emocionais, perdem a identidade e chegam a praticar canibalismo.

Além de não usar peles de animais, é importante abdicarmos do consumo de produtos que estão inseridos no cotidiano comum, como couro, lã, seda animal, etc. Porque esses também reforçam a coisificação, a objetificação e a atribuição utilitária que damos aos animais. Opte por produtos sintéticos, são mais acessíveis, baratos e não contribuem com a exploração e a violência de animais.

 

 

 





 

Visons, animais mortos por um capricho humano

without comments

Fotos: Jo-Anne McArthur

Milhares de visons são criados em breeding facilities, onde suas peles são arrancadas e transformadas em casacos. Assim que esses animais alcançam o tamanho considerado ideal, eles são mortos por eletrocutamento e esfolados. Seus cadáveres são enviados para universidades que realizam dissecação nas aulas de anatomia.





Written by David Arioch

September 1st, 2017 at 1:52 pm

Animais também são feridos na extração de lã

without comments

Não há nada de mais em usar roupas de lã, certo?

Não há nada de mais em usar roupas de lã, certo? Afinal, o que pode acontecer, já que os animais são simplesmente tosados. Pois é, o problema é que no processo de extração de lã não é tão simples evitar que os animais sejam feridos nesse processo. Sendo assim, a compra de produtos de lã financia essa realidade não muito auspiciosa para os animais. Além disso, não são raros os casos em que depois de terem a pele completamente removida, eles são vendidos para os matadouros, dependendo do valor agregado à carne. Ou seja, um comércio incentiva o outro, e a vida desses animais chega ao fim por causa de uma porção de lã e carne.

Contribuição

Este é um blog independente, caso queira contribuir com o meu trabalho, você pode fazer uma doação clicando no botão doar:





Written by David Arioch

August 12th, 2017 at 8:51 pm

Se a sua pele é importante para você, por que a de um animal não seria para ele?

without comments

Se a sua pele é importante para você, por que a de um animal não seria para ele?

Written by David Arioch

August 12th, 2017 at 8:46 pm

Sobre a realidade da produção de artigos de pele de cordeiro

without comments

Realidade da produção de artigos baseados em pele de animais

Na foto, um carregamento de pele de cordeiro. Muita gente gosta de usar roupas e calçados com esse tipo de “material”. Em algumas casas, já me deparei com tapetes feitos com a pele desse animal; e as pessoas se orgulhando do que ele representa tratando-se de maciez e “requinte”. Não seria isso um exemplo extremo da presunção humana? Ostentar a pele de uma criatura dócil diante da soleira? Onde as pessoas pisam.